quarta-feira, 29 de junho de 2011

MARIANA




Oh sinhô, sinhô
Espera que eu vou dá uma flô
e Mariana lá ia buscar uma flor.
Umas vezes amarela,
cheia de luz como o sol
que brilhava nos seus olhos.
Outras vezes branca,
branca, pura, imaculada,
como a menina
que me dava as flores.
A vida,
não nos deixa estar onde queremos!
Que saudades eu tenho
da menina dizendo,
Oh sinhô, sinhô
espera que eu vou dá uma flô.
Que saudades eu tenho das flores
da Mariana.

2 comentários:

mARa disse...

Singela como a branca flor!

Saudades Imensas desse espaço e dos teus pensamentos em forma de versos.

Beijão!

Miguel Taveira disse...

A Mariana deve ser uma bela flor...