domingo, 1 de maio de 2011

SONHANDO ACORDADO


 




Quando em rimas sonho você
não faço rimar meus versos
do modo mais diverso
porque teria, como vê,
de fazer rimar o amor
com a dor de estar distante
e a saudade
ensombraria a felicidade
nascida nesse instante,
matando assim o sonho no momento
em que do coração à alma
acode tal sentimento.
Porém, fechando os olhos nessa calma,
abro meu coração e vejo
o seu cabelo esvoaçando ao vento
e no seu rosto eu também vejo,
brilhando, toda a luz do firmamento




3 comentários:

Miguel Taveira disse...

Belo pedaço de poesia.

Marilu disse...

Querida amiga, meu blog Devaneios está completando um aninho de vida, e gostaria de convidá-la para comemorar. Tem um selinho lá para você. Tenha uma linda semana. Beijocas

mARa LUciA disse...

Querido!

Não tens idéia de quão gratificante é Ler-te e Saber-te
Todos os acentos de sentimentos
Lembranças e desejos de um momento
Fugaz!
Instante onde estamos e
Ficamos e Vivemos e o Tempo passa.
Mas em Nós um suspiro eleva uma Prece
de Sonhos brilhando no firmamento.

Beijo!

(escrever é algo que nos alimenta!)

mARa.