segunda-feira, 29 de novembro de 2010

JOGO DE SEDUÇÃO



Havia tempo que não ia à praia.
Fui outro dia.
À mesma praia,
onde à tardinha ficava sentado
olhando o por do sol,
deleitando-me com os orgasmos
suaves, constantes,
do mar e da terra,
quando ele,
voluptuosamente,
se rebolava sobre ela
desfazendo-se em mansas ondas,
de branca espuma.
Fiquei ali sentado
sob um céu azul chumbo
e vi um mar furioso,
saltando sobre a terra num vai e vem
continuo, frenético, erótico,
açoitando-a com um sentido de posse,
tal,
que eu não acreditava acontecer
entre dois amantes de milhões de anos.
Ela, sem reclamar, esquiva e fugidia,
defendia-se,
entregando-se-lhe aos poucos.
Esqueci-me do tempo
e fiquei ali sentado
olhando,
encantado,
aquele jogo de sedução.

10 comentários:

Lídia Borges disse...

Transfigurar a realidade, evocando a imaginação, resultou numa tela de temporal no mar, onde a sedução se inscreve apenas no olhar do poeta.


Um beijo

Marilu disse...

Lindo jogo de sedução.Beijocas

mARa disse...

Perfeita Sedução!

bjo!

rosa-branca disse...

Sedução transcrita pelo olhar de um sonhador. Adorei. Beijos com carinho

GEO disse...

Bello!!!!!!!!
siempre te leo y espero alguna noticia.
GEO

Anónimo disse...

Beijo Grande!

saudades!

mARa

Miguel Taveira disse...

Grande poeta este Akhen.

Anónimo disse...

AKEN,MIL AÑOS QUE NO PASO,PORQUE NO TE TENÍA EN MI ESCRITORIO,NADIE APARECIA!
HAY COLGADO EN MI BLOG LA NUEVA DIRECCION,CON FEED,Y VARIADAS FORMAS DE COMENTAR
UN ABRAZO,ENORME,BESOS
LIDIA-LA ESCRIBA

Miguel Taveira disse...

Quando podemos ler mais poesia grande Akhen? Abraço.

Marilu disse...

Querida amiga, Páscoa é amor, ressurreição e renovação, abra seu coração e deixe que o amor faça sua eterna moradia. Tenha uma Feliz e abençoada
Páscoa.
Beijocas de chocolate.