sexta-feira, 5 de março de 2010

ESCREVA



Escreve-me!
Abraça-me com teus versos
e beija-me loucamente
com teus poemas.
Deixa que as tuas palavras
me falem de amor,
desse amor que só existe
na alma dos poetas.
Deixa que me embriague
com o vinho
das rimas que pisamos
e me perca
para alem do horizonte
no universo que criamos.
Que eu voe no azul do céu
nas asas de uma borboleta,
ou que dance, ao caminhar,
nas pétalas de uma flor
do amor teu
e que o meu amor
ao brotar
seja como cristalina agua
 que lave de ti, tuas mágoas
e leve de mim esta dor.

5 comentários:

Layara disse...

...Escreva-me
Hoje os versos mais Lindos do Ontem
Advinha-me a prosa
Segredos de alcovas
Traga-me dos distantes recantos
um Trago doce nos lábios em Mel
Ao fim com os dedos no vento
Desenhemos os desejos incompletos
Repletos das marcadas notas da voz
Suave, ditas nas lacunas dos Dias.
Assim nossos Versos dirão ao Mundo
Que da Alma brotam as silabas que sibilam harmonia e cantam Amor.

mARa.

Bjºººs!

Paz, Luz e sorrisos em teu Caminho!

Maria disse...

Belíssimo e intenso este teu poema...

Bom fim-de-semana.

Lara Amaral disse...

Lindo poema!

Induz ao desabrochar, ao amor sem medo do coração dos poetas.

Gostei muito!

Beijos, bom fim de semana.

Lídia Borges disse...

Muito delicado, muito terno, muito... Bonito mesmo!

"Há palavras que nos beijam como se tivessem boca"
Alexandre O'Neill

mARa disse...

...estou te lendo. É imensamente Lindo, não tem idéia do quanto me comove. Nostalgica, as vezes.

bjo!